block

O Agito Brasil está presente em 32 cidades no Brasil. Confira!

Despejo de esgoto compromete rio de Águas de São Pedro - Agito São Pedro

Login
Entrar com sua conta no Agito
  1.  
  2.  
ou recuperar senha

Por que logar? Logado você pode participar de promoções, fazer comentários, compartilhar, recomendar, participar do Agito Live e muito mais.

Não é cadastrado? Cadastre-se!

Login

Para vincular sua conta da rede social você precisar ter o cadastro no Agito!

Mostrar a minha foto do perfil da rede social?
  1. Receber boletins me informando sobre os principais eventos da região.

Despejo de esgoto compromete rio de Águas de São Pedro


fonte: EPVT.com

Cidade turística tem registra o segundo maior índice de desenvolvimento humano do país.

As águas termais estão entre os principais atrativos de Águas de São Pedro, como a área verde, que cobre 47% do menor município brasileiro. A cidade também registra o segundo maior índice de desenvolvimento humano (IDH) do país e um dos melhores planejamentos urbanos da região. Apesar de todas essas vantagens, as águas estão no centro de um problema que expõe um enorme contraste: todo o esgoto produzido em Águas de São Pedro, que recebe milhares de visitantes durante o ano inteiro, é jogado na natureza sem nenhum tratamento.

O despejo é feito no Ribeirão Araquá, que percorre quase toda a cidade. A Sabesp, responsável pelo abastecimento e saneamento de Águas de São Pedro, assume que mais de 70 mil litros de esgoto são despejados no rio diariamente. O ambientalista Ernesto Paulela calcula que, pela média de habitantes, o número maior e, assim como tanta sujeira, as consequências são jogadas no meio ambiente.

Além do mau cheiro, basta um olhar atento para perceber a cor do rio e o óleo vindo do esgoto industrial. A poluição do Ribeirão Araquá é despejada no Rio Piracicaba, um dos grandes cartões postais da região.

No caso da estância, a prefeitura garante que essa água não é usada para o abastecimento local e não tem nenhuma relação com as fontes espalhadas pela cidade, mas os turistas que procuram o município apenas pelas qualidades da água ficam decepcionados, como Leila Antunes, de São Paulo, e Márcio Vicente, de Ourtinhos.

O prefeito Paulo César Borges diz que vem cobrando da Sabesp uma solução e que a renovação do contrato com a empresa, no fim do ano, depende de uma garantia. Sobre a qualidade da água recebida pelos moradores nas torneiras e nas fontes da cidade, o prefeito garantiu que não há contaminação porque a captação é feita antes do ponto onde o esgoto é despejado.

Nenhum representante da Sabesp quis gravar entrevista, mas informou que a construção da estação de tratamento ainda está na fase do licenciamento ambiental.

Comentários
 Não Existem Mensagens

Deixe um Comentário

Para enviar uma mensagem, você precisa estar cadastrado

Faça o . Ainda não é membro? Cadastre-se

As mensagens serão liberadas em alguns instantes, após revisão de nossos editores.