block

O Agito Brasil está presente em 32 cidades no Brasil. Confira!

Mais R$ 6,8 milhões são aprovados para troca da rede de água em São Pedro - Agito São Pedro

Login
Entrar com sua conta no Agito
  1.  
  2.  
ou recuperar senha

Por que logar? Logado você pode participar de promoções, fazer comentários, compartilhar, recomendar, participar do Agito Live e muito mais.

Não é cadastrado? Cadastre-se!

Login

Para vincular sua conta da rede social você precisar ter o cadastro no Agito!

Mostrar a minha foto do perfil da rede social?
  1. Receber boletins me informando sobre os principais eventos da região.

Mais R$ 6,8 milhões são aprovados para troca da rede de água em São Pedro

14,2 km de redes antigas vão ser substituídas; outros R$ 2,2 milhões já foram aplicados na troca

05 de Janeiro de 2020

A Secofehidro (Secretaria Executiva do Conselho de Orientação do Fundo Estadual de Recursos Hídricos) anunciou no dia 18 o parecer técnico favorável para obras de substituição de redes de água pelo Saaesp (Serviço Autônomo de Água e Esgoto de São Pedro). O próximo passo é a abertura de licitação para a obra.

Serão trocados 14.273 metros de redes antigas de ferro fundido e cimento amianto por tubos de PEAD, polietileno de alta densidade e resistência que tem estimativa de durabilidade superior a 50 anos. Nesta etapa serão trocadas redes nos bairros São Dimas, Recanto, Jardim São Pedro, Centro, Santa Cruz, São Judas, São Benedito, Bela Vista e Vila Rica.

Esta ação vai complementar outras já realizadas este ano, com investimentos de R$ 2,2 milhões, também do Fehidro. Em outubro, foi assinado contrato com a empresa Cadre Engenharia e Serviços para a execução de ações de setorização, troca de redes e instalação de válvula redutora de pressão no sistema de abastecimento de água do município.

As trocas representam grande passo no combate às perdas físicas de água e estão previstas no Plano de Combate às Perdas.  “As obras viabilizadas por estes recursos garantem mudanças no sistema de abastecimento com a troca das redes de água, especialmente as mais antigas, que costumam gerar muita manutenção”, informa o diretor-presidente do Saaesp, Thiago Silva.

Outra mudança é a setorização de diversos locais, que tem como consequência a melhora da pressão de água, além de facilitar o serviço de manutenção do Saaesp, já que com a instalação, não será preciso desligar a água de vários setores para realizar a manutenção.

Para o consultor técnico do Saaesp, Thiago Seydell, as medidas “colocam São Pedro em evidência nas ações de preservação dos recursos hídricos na região do PCJ”.

Outro diferencial desta obra é que as instalações serão feitas pelo chamado método não destrutivo, que garante menos transtornos aos munícipes, já que não haverá aberturas de grandes valas nas vias para as instalações.

Comentários
 Não Existem Mensagens

Deixe um Comentário

Para enviar uma mensagem, você precisa estar cadastrado

Faça o . Ainda não é membro? Cadastre-se

As mensagens serão liberadas em alguns instantes, após revisão de nossos editores.